Datafolha: 79% dos brasileiros apoiam punir quem furar isolamento

Pesquisa divulgada pela Folha de S.Paulo aponta que a maior parte delas, 43%, avalia que advertência verbal seria sanção mais adequada

atualizado 18/04/2020 23:37

Pesquisa feita pelo Instituto Datafolha e divulgada neste sábado (18/04) pelo jornal Folha de S.Paulo apontou que 79% dos entrevistados apoiam punição para quem desrespeitar a quarentena por causa do novo coronavírus. Para outros 18%, o governo não deveria controlar a movimentação de pessoas e 3% não souberam responder.

A maior parte deles, 43%, avalia que uma advertência verbal seria a sanção mais adequada. Em contrapartida, 33% defendem multas e 3%, que a pessoa em questão seja presa.

A pesquisa, feita por telefone, ouviu 1.606 pessoas na sexta-feira (17/04) e tem margem de erro de três pontos percentuais, para mais ou menos.

A sondagem apontou ainda queda no apoio à quarentena como maneira de conter o coronavírus. Na pesquisa anterior, feita entre 1º e 3 de abril, 76% dos entrevistados defendiam a medida.

Agora, o número caiu para 68%. 22% defendem o fim do isolamento social (antes, eram 18%) e 10% declararam não saber (índice anterior era de 6%).

Avaliação da gestão

Na sexta-feira, a Folha de S.Paulo também divulgou pesquisa sobre a avaliação da gestão do presidente Jair Bolsonaro. O índice de aprovação saiu de 33%, no levantamento anterior para 36% agora, dentro, portanto, da margem de erro. Os que desaprovam Bolsonaro eram 39% e agora são 38%.

Os dados apontaram ainda que 64% dos brasileiros acharam que ele fez mal em demitir Luiz Henrique Mandetta do Ministério da Saúde em meio à pandemia. Outros 25% dos entrevistados aprovaram a demissão e 11% afirmaram não saber.

Mais lidas
Últimas notícias