Mulheres acusam prefeito de Flores de Goiás por abuso sexual infantil

Vítimas de Jadiel de Oliveira formaram um grupo e o denunciaram ao Ministério Público do estado

atualizado 15/06/2020 13:33

Reprodução

Um Grupo de mulheres se juntou para denunciar o prefeito do município Flores de Goiás, Jadiel Ferreira de Oliveira, por abuso sexual e pedofilia. O Partido da Mulher Brasileira da cidade pediu à Câmara Municipal que tome providências sobre as acusações. O Ministério Público do estado investiga o caso.

Bruna Teixeira, 25 anos, é uma das mulheres que denunciou o prefeito. Ela diz que foi abusada pelo político quando ainda era criança e relatou a situação nas redes sociais. “Ele é um monstro, um psicopata. Tirou brutalmente a minha virgindade… me causou muito mal”, relatou.

Apesar do medo e da vergonha, Bruna quer que ele pague “pelo mal que fez” e cobra do Legislativo local. “Enquanto levantamos o movimento em busca de respostas, a Câmara de vereadores simplesmente dorme, e o prefeito usa a máquina pública para violar provas e se defender nas redes sociais”, disse.

O juiz Marco Antônio de Araújo, que autorizou a investigação, informou que há elementos acusatórios suficientes para dar início à apuração do caso. “Reconheço a viabilidade da peça acusatória  consubstanciada na materialidade e indícios de autoria, bem como por traduzir, em tese, fato típico, ilícito e culpável, sendo necessária e indispensável a instrução processual, com observância das garantias constitucionais pertinentes ao devido processo legal, bem como, exsurgindo a justa causa necessária para o recebimento”, decidiu.

A reportagem entrou em contato com a prefeitura e com Jadiel, mas não teve retorno até a publicação desta reportagem. O espaço continua aberto para manifestações.

0

Confira a decisão do juizado:

atoJudicial_1590710976588 (2) by Natália Lázaro on Scribd

Últimas notícias