Jovem que voltava de UPA é agredida e estuprada com filho no colo

A moça, de 22 anos, esperava em um ponto de ônibus quando um homem desconhecido exigiu que ela entrasse no carro

atualizado 02/03/2020 10:59

A Polícia Militar de Belo Horizonte registrou, nesse sábado (29/02/2020), o sequestro  de uma mulher, de 22 anos, que voltava de atendimento médico em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), com o filho de 10 meses no colo, foi raptada e estuprada no bairro Tupi, região Norte. As informações são do jornal O Tempo.

Em depoimento, a vítima contou que, na noite de sexta-feira (28/02/2020), ela saiu com o filho de 10 meses para ir até a UPA porque a criança estava com febre. Na volta, ela parou em um ponto de ônibus, onde aguardava o transporte para retornar à casa. Foi quando um homem passou em um carro vinho e estacionou perto dela.

A mulher relata que o suspeito ofereceu carona. Ela disse que não. Ele então mostrou uma arma para a vítima e ordenou que ela entrasse no carro. Com medo, a jovem entrou no veículo. O homem foi até uma rua pouco movimentada e com pouca iluminação, mandou a mulher tirar a roupa e a estuprou.

O crime
A vítima disse que houve penetração e que a todo momento implorava para que o homem parasse o estupro, já que o filho dela estava chorando muito. O homem, porém, não parou. Após consumar o ato, o suspeito perguntou a mulher onde ela morava e a levou até a sua casa.

A irmã, de 19 anos, contou que a mulher chegou em casa chorando muito, dizendo que estava com nojo e contou do estupro. Ela foi levada ao hospital para passar por exames médicos.

Mais lidas
Últimas notícias