Policial investigado ficou com provas após morte de João Pedro

Material teria sido apreendido na operação que levou a óbito o menino de 14 anos e foi levado para a perícia

atualizado 03/06/2020 9:12

João Pedro Mattos, 14 anos, morto em operação policial no Rio de JaneiroArquivo Pessoal

Um dos policiais investigados pela morte do menino João Pedro, de 14 anos, teria transportado provas que fazem parte da investigação que apura o crime.

De acordo com o jornal O Globo, o policial civil ficou com três granadas que teriam sido apreendidas no local. Duas delas são de fabricação caseira.

O material teria sido levado para a Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), equipe na qual os policiais investigados fazem parte, como prova de que havia traficantes.

A família de João Pedro defende que as investigações, portanto, sejam conduzidas por um órgão independente da Polícia Civil do Rio de Janeiro (PCRJ).

O Ministério Público do Rio (MPRJ) abriu um procedimento de investigação criminal, mas o inquérito ainda está na delegacia. O garoto foi morto no último dia 18.

0

 

 

Últimas notícias