Bolsonaro nomeia assessor de Ciro Nogueira, do Centrão, presidente do FNDE

O fundo tem o orçamento de R$ 55 bilhões. Entre as responsabilidades da autarquia do MEC está a execução de programas para escolas

atualizado 01/06/2020 10:32

O governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nomeou Marcelo Lopes da Ponte, chefe de gabinete do senador Ciro Nogueira (PP-PI), do Centrão, como presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

A nomeação, publicada no Diário Oficial da União (DOU), faz parte da estratégia do presidente aliar-se a parlamentares do Centrão — grupo de congressistas fisiológicos do Congresso — para tentar barrar processos de impeachment. O presidente se elegeu pregando contra esse tipo de prática.

O Metrópoles revelou que, a partir do início da pandemia, Bolsonaro mais que triplicou os seus encontros com parlamentares do Centrão na busca de consolidar o grupo como a sua base de apoio no Congresso.

A portaria com a nomeação foi assinada pelo ministro-chefe da Casa Civil, general Walter de Souza Braga Netto, e publicada com a exoneração da antiga presidente do FNDE, Karine Silva dos Santos.

0

O órgão que agora fica nas mãos do Centrão é uma autarquia do Ministério da Educação e teve orçamento de cerca de R$ 55 bilhões previstos em 2019. O fundo responde pelo Programa Nacional do Livro e Material Didático (PNLD), Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil (Proinfância) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Últimas notícias