Ciro: “O lulopetismo é o responsável pelo bolsonarismo boçal”

Candidato do PDT a presidente em 2018 e pré-candidato anunciado para 2022 atacou bolsonaristas e petistas no Roda Viva desta 2ª feira

atualizado 16/03/2020 22:31

Ciro Gomes dá entrevista ao Roda Viva por vídeoIgo Estrela/Metrópoles

O ex-ministro, ex-governador do Ceará e ex-candidato à Presidência da República em três eleições (1998, 2002 e 2018) Ciro Gomes (PDT) afirmou, na noite desta segunda-feira (16/03), no programa Roda Viva, que não se arrepende de ter se ausentado da disputa no segundo turno das eleições presidenciais de 2018, que acabou com a eleição de Jair Bolsonaro, então no PSL, ao Planalto.

“Hoje vejo como aquela decisão dura, difícil, foi acertada. Se tivesse feito o alinhamento automático ao lulopetismo, hoje o Brasil não teria uma alternativa”, declarou Ciro. E avaliou que se o candidato petista Fernando Haddad tivesse sido eleito, a política econômica não seria diferente da de Paulo Guedes, o czar bolsonarista da economia.

Ciro continuou e, depois de proferir mais uma série de ataques duríssimos a Bolsonaro, emendou com nova crítica ao PT. “O lulopetismo é o responsável pelo bolsonarismo boçal”, disparou.

As declarações foram dadas em uma entrevista feita a distância, por precaução, porque o político está com sintomas de coronavírus, como tosse seca e febre moderada. Ciro estava em casa, em Fortaleza, falando via satélite. Foi a primeira vez que o Roda Viva foi feito sem o entrevistado no centro da bancada do programa.

Últimas notícias