Com presença de general Heleno, grupo faz ato de apoio a Bolsonaro

Reunidos na área do Museu da República, partidários do presidente Jair Bolsonaro defenderam o governo

atualizado 07/06/2020 16:53

Hugo Barreto/Metrópoles

Na manhã deste domingo (07/06), ao mesmo tempo em que ocorria uma manifestação contra o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), apoiadores do governo federal foram às ruas da Esplanada dos Ministérios, em Brasília, para um ato em prol do chefe do Executivo. Parte do grupo desceu até a Avenida das Bandeiras, mas os participantes – muitos sem máscaras – mantiveram-se dispersos, evitando aglomerações. Às 13h, começou a dispersão.

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general da reserva Augusto Heleno, esteve no local para cumprimentar os apoiadores. De acordo com os organizadores, a Polícia Militar não teria autorizado que o carro de som do grupo descesse para a área da Esplanada dos Ministérios, onde, por volta das 9h, começou a outra manifestação, que se colocava como pró-democracia, contra o fascismo e o racismo.

Por volta das 11h, em frente ao Ministério da Economia, ao lado de uma tenda onde estava parte do grupo pró-Bolsonaro, um homem vestido de preto foi parado por policias e revistado. Em seguida, foi detido pela polícia. De acordo com os manifestantes bolsonaristas, ele portava álcool e uma arma. “Ele iria jogar álcool em nós”, afirmou um militante. A polícia não confirmou as informações. Veja vídeos do momento:

 

Sem aglomerações

Por volta das 11h30, o movimento na Esplanada era pequeno. Com algumas centenas de pessoas espalhadas entre a Rodoviária do Plano Piloto e a Praça doa Três Poderes, não havia registro de aglomerações.

Apesar das regras impostas pelo GDF para conter o avanço do novo coronavírus, dezenas de manifestantes não usavam máscaras.

Três fatos se destacaram na manhã deste domingo: a quantidade de policiais e bombeiros militares ao longo da avenida; as “figuras”, como Batman e uma versão tupiniquim do presidente norte-americano Donald Trump, e a grande presença de ambulantes.

0
Discursos

Na Praça dos Três Poderes, líderes do grupo de manifestantes que apoiam o governo Bolsonaro, conseguiram unir pessoas que vestiam verde e amarelo com uma caixa de som e microfone. O discurso a favor do presidente consistia também em ataques ao STF e aos manifestantes de esquerda.

Os falantes alegaram que o outro grupo de protesto presente em Brasília são “comunistas” e “terroristas”.

“Esquerda demoníaca. Eles defendem aborto de criança, assassinato, genocídio”, disse Maurício Costa do Movimento Brasil Conservador, que discursava no microfone. Os ouvintes a todo momento aplaudiam e gritavam palavras de apoio.

Além disso, foi exaltado que a manifestação é em apoio à democracia e ao “primeiro governo realmente democrático da história do Brasil”.

Por fim, citaram o que ocorre nos Estados Unidos, fazendo apologia ao armamento livre. “Os americanos têm liberdade e têm armas para se defender. Como diz o Bolsonaro, o povo armado jamais será escravizado. Hoje, quem pode ter arma no Brasil, são os vagabundos e criminosos”. A dispersão dos apoiadores do governo começou por volta das 13h.

Esplanada_Manifestacao
Jovens foram abordadas pela Polícia Militar e liberadas

Mais lidas
Últimas notícias