Senador pede impeachment do general Heleno após nota em tom de ameaça

Chefe do GSI soltou nota oficial avisando autoridades de "consequências imprevisíveis" em caso de decisões judiciais consideradas abusivas

atualizado 23/05/2020 17:37

O senador Fabiano Contarato (Rede-ES) protocolou junto à Câmara dos Deputados pedido de processo de impeachment do ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno. A decisão, revelada pelo próprio parlamentar em uma rede social, vem após o general emitir nota, no sábado, falando em “consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”, caso a Justiça decida por apreender o celular do presidente da República, Jair Bolsonaro, para investigações.

“É inadmissível um ministro de Estado, em ‘nota à nação brasileira’, intimidar um ministro do Supremo Tribunal Federal”, declarou Contarato. “Ele cometeu crime de responsabilidade”, completou.

Augusto Heleno reagiu em tom de ameaça à decisão do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), de encaminhar para análise do procurador-geral da República, Augusto Aras, o pedido de apreensão dos celulares de Bolsonaro e seu filho, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ).

O ministro do GSI disse que a solicitação é “inconcebível e inacreditável” e que pode gerar consequências.

A fala de Heleno foi duramente criticada no mundo político.

0

 

O deputado federal Marcelo Calero (Cidadania-RJ) chegou a encaminhar à PGR pedido de investigação criminal contra o ministro.

O presidente Jair Bolsonaro, por sua vez, elogiou o aliado no sábado à tarde. “Somos do mesmo time:”, declarou, em frente ao Palácio da Alvorada.

Mais lidas
Últimas notícias