Notice: Constant DISALLOW_FILE_EDIT already defined in /dados/www/metropoles/wp-content/themes/metropoles/functions.php on line 2183

Strict Standards: call_user_func_array() expects parameter 1 to be a valid callback, non-static method wp_meta_desc_plugin::page_excerpt_init() should not be called statically in /dados/www/metropoles/wp-includes/class-wp-hook.php on line 286
Sobrepeso e obesidade podem afetar a fertilidade
">
*
 
 

A infertilidade atualmente é reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como um problema de saúde pública. Em média, um em cada sete casais é afetado pelo problema, o que equivale a cerca de 15% da população. Para uma parte expressiva desse grupo, a dificuldade em gerar um bebê está relacionada ao excesso de peso corporal.

Nos homens, a obesidade pode afetar a produção de testosterona, causar disfunção erétil, alterações hormonais e redução do desejo sexual. “Esse quadro está associado também ao aumento do nível do hormônio estradiol, que afeta a produção de espermatozoides”, explica a médica ginecologista Marina Paes Barbosa, especialista em reprodução humana pela Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA).

Já para as mulheres, a gordura em excesso faz com que o corpo produza maior quantidade de estrógeno, levando o organismo a limitar sua produção hormonal ovariana e, assim, reduzindo as chances de ovulação. “Além disso, a obesidade aumenta o risco de complicações durante a gravidez”, detalha Marina.

Ainda por causa do sobrepeso, algumas mulheres podem desenvolver problemas mais sérios, como a síndrome dos ovários policísticos e a interrupção ovulatória causada pelo hipotireoidismo.

De acordo com a médica Marina Paes, a obesidade pode atrapalhar também a resposta ovariana durante os ciclos de fertilização in vitro, pois a estimulação com hormônios geralmente é mais longa e demanda maior dose de medicamentos.

“A obesidade pode afetar diretamente a morfologia [estrutura] do óvulo. Dessa maneira, compromete as taxas de fertilização e a qualidade dos embriões formados. Além disso, pode ocorrer alteração da função do endométrio [tecido que reveste a parede interna do útero], diminuindo as chances de implantação do embrião,” finaliza a médica.

Fica cada vez mais nítido o quanto a obesidade está associada a várias doenças e dificuldades.

Faça todos os esforços para cuidar da sua saúde!

SaúdeMaternidade
 


COMENTE

Ler mais do blog