Este é um espaço para celebrar a vida e as pessoas. Viaje comigo nesta aventura!

Filho da rainha Elizabeth terá que depor em investigação de abusos sexuais

Príncipe Andrew era amigo do financista e pedófilo Jeffrey Epstein. Os crimes cometidos pelo magnata baseiam a série Filthy Rich, da Netflix

atualizado 10/06/2020 16:12

Príncipe AndrewMark Cuthbert/UK Press via Getty Images

Em maio, a Netflix adicionou em seu catálogo a série Jeffrey Epstein: Filthy Rich. O seriado documental traz a história de Jeffrey Epstein, financista poderoso condenado pelo abuso de dezena de jovens mulheres por décadas. Enquanto aguardava julgamento por tráfico sexual, o bilionário cometeu suicídio na prisão onde cumpria pena, em agosto do ano passado. As investigações, porém, continuam em andamento. Quem terá de depor, agora, será o príncipe Andrew, 60 anos, filho da rainha Elizabeth.

A notícia foi revelada pelo jornal The Sun na segunda-feira (08/06). Pai das princesas Beatrice e Eugenie, Andrew está afastado das funções reais desde novembro por causa de sua proximidade com o criminoso e das acusações de que havia abusado sexualmente de uma garota menor de idade, em 2001.

De acordo com o portal, promotores federais em Nova York requisitaram o testemunho do duque de York por meio do British Home Office, departamento do governo britânico. A solicitação foi feita em um tratado de Assistência Jurídica Mútua. Em vez de recorrer ao Palácio de Buckingham, o Departamento de Justiça dos EUA optou pela cooperação do governo do Reino Unido para entrevistar Andrew.

Príncipe Andrew
O príncipe Andrew terá de prestar depoimento a pedido da justiça norte-americana

Com o pedido, o príncipe terá que comparecer em um tribunal britânico, nos próximos meses, para prestar depoimento como testemunha no caso. O membro da realeza poderá fornecer informações sobre Jeffrey Epstein e sua ex-namorada Ghislaine Maxwell. O objetivo é extrair fatos importantes das visitas do duque de York às propriedades do pedófilo em Nova York, Ilhas Virgens e Londres.

Esses eram alguns dos lugares para onde o criminoso levava as vítimas. Inclusive, uma delas acusa Andrew de abuso. Em entrevista à BBC, Virginia Giuffre disse que foi traficada por Epstein. À época com 17 anos, a adolescente teve um encontro sexual com o príncipe em 2001. Quando o relato veio à tona, o membro real negou qualquer envolvimento, mesmo aparecendo em uma foto abraçado com a jovem.

Ex-funcionário do magnata, Steve Scully confirmou a versão de Virginia após vê-la num registro fotográfico. Em novembro, o príncipe concedeu entrevista à BBC. Na conversa, ele se pronunciou sobre o escândalo sexual, refutou as denúncias sofridas e, ainda, alegou estar à disposição para cooperar com as investigações das autoridades competentes. No entanto, não foi isso que aconteceu, segundo Geoffrey Berman, procurador dos EUA.

Jeffrey Epstein e Ghislaine Maxwell
Jeffrey Epstein e Ghislaine Maxwell. Associada do magnata, ela também fazia parte do esquema

“O Distrito Sul de Nova York e o FBI entraram em contato com os advogados do príncipe Andrew e pediram para entrevistá-lo. Até o momento, o príncipe forneceu zero cooperação”, disse Berman a repórteres em janeiro. A fala foi publicada pelo site ABC News. De acordo com o The Sun, o pedido de depoimento coloca o governo britânico e o filho da rainha Elizabeth em situações complicadas, além de abalar a família real.

“É uma enorme declaração de intenções dos EUA e move Andrew para o reino de uma investigação criminal. Também é  um pesadelo diplomático. O Departamento de Justiça [dos EUA] não faz uma solicitação dessa natureza de ânimo leve, especialmente envolvendo um membro sênior da família real”, revelou uma fonte ao The Sun.

Príncipe Andrew e rainha Elizabeth
Príncipe Andrew e a mãe, rainha Elizabeth
Série

O príncipe Andrew era um grande amigo do financista desde os anos 1990. Mesmo com a primeira condenação de Epstein, eles foram flagrados juntos em 2010. O encontro promovido pelo duque de York teve como desfecho o término da amizade entre ambos. A história do criminoso serviu de enredo para a série documental Jeffrey Epstein: Filthy Rich.

Dirigido por Lisa Bryant, o seriado da Netflix apresenta detalhadamente o esquema de pirâmide sexual inventado pelo pedófilo. Por meio do relato de sobreviventes dos abusos, os episódios mostram como era feito o recrutamento das adolescentes, com idade a partir de 14 anos. Epstein e a ex-namorada Ghislaine Maxwell usaram táticas de intimidação para silenciar acusações e até reportagens, com uma da Vanity Fair.

Melania Trump, príncipe Andrew, Gwendolyn Beck e Jeffrey Epstein
Melania Trump, príncipe Andrew, Gwendolyn Beck e Jeffrey Epstein

O magnata foi julgado em 2008 e deixou a prisão em 2010. Em julho de 2019, ele voltou para a detenção após novas denúncias de exploração sexual. Além de Andrew, Epstein era conhecido por circular com famosos e políticos poderosos, como o presidente norte-americano, Donald Trump, e o ex-presidente Bill Clinton, também citado no documentário.

Abaixo, confira o trailer da série:

Para saber mais, siga o perfil da coluna no Instagram.

Últimas notícias
Mais lidas