Observadora do cenário político do DF, lança luz nos bastidores do poder na capital.

Coronavírus: GDF não prolongará restrições às atividades em Ceilândia

Meia-noite desta quarta-feira (10/06) vencem as 72 horas de fechamento parcial na cidade. Governo levou em consideração o feriado prolongado

atualizado 12/06/2020 9:11

Medidas restritivas de comércio em Ceilândia por causa do novo coronavírusHugo Barreto/Metrópoles

As 72 horas de fechamento parcial das atividades em Ceilândia vencem à meia-noite desta quarta-feira (10/06). E, por enquanto, não haverá renovação do decreto que determinou a suspensão da reabertura de comércios, parques e feiras, entre outras ações.

O governo ficará atento ao comportamento de comerciantes e dos cidadãos para reavaliar a medida, se for o caso. Mas, como o GDF decretou ponto facultativo na sexta-feira (12/06), avalia que não precisará partir para a solução mais impositiva, já que parte da população da cidade terá a chance de permanecer em casa.

“O decreto das 72 horas tem valor educativo, é um apelo para a conscientização das pessoas. Agora, com o feriado [desta quinta], as pessoas podem se organizar melhor, se proteger. De todo o jeito, estou com a caneta na mão. Se notarmos que não estamos conseguindo alcançar nossos objetivos de manter a situação sob controle, aí podemos ser mais duros, com restrição de até 5 dias nas regiões mais afetadas”, disse o governador Ibaneis Rocha (MDB) à coluna.

Segundo o boletim mais atualizado, a região administrativa mais populosa do DF tem 2.470 infectados pelo novo coronavírus. Desde o início da pandemia, 53 moradores de Ceilândia faleceram em decorrência da Covid-19.

Além de Ceilândia, devido aos altos índices de casos, Pôr do Sol/Sol Nascente e Estrutural também estão com atividades mais restritas e na mira do GDF.

 

0

 

Últimas notícias