Os bastidores das notícias, e os principais personagens, que movimentam a política do Distrito Federal

Na cota de Dodge, Ivana Farina toma posse como conselheira do CNJ

A goiana é ex-procuradora-geral de Justiça do Ministério Público de Goiás e também presidente do Conselho Nacional de Direitos Humanos

atualizado 22/10/2019 19:15

Luiz Silveira/Agência CNJ

Pela primeira vez na história, uma goiana ocupará uma vaga no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A cadeira passa a ser de Ivana Farina, procuradora de Justiça do Ministério Público de Goiás (MPGO). Ela tomou posse como conselheira do órgão na tarde desta terça-feira (22/01/2019) na vaga destinada ao Ministério Público estadual. O nome da nova integrante foi sabatinado e aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal (CCJ), no dia 19 de junho.

Antes de integrar o CNJ, Ivana atuou como secretária de Direitos Humanos e Defesa Coletiva no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Em 2016, foi também presidente do Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH), órgão vinculado ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Por dois mandatos, ocupou o comando da Procuradoria-Geral de Justiça de Goiás.

Formada em Direito pela Universidade Federal de Goiás, Ivana Farina também é bacharel em Economia, título obtido junto à Pontifícia Universidade Católica de Goiás. Embora as posses no CNJ não contem com discurso dos empossados, a nova integrante do CNJ destacou a defesa dos direitos humanos como uma das principais metas durante o mandato de dois anos.

Além do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), a ex-procuradora-geral da República, Raquel Dodge, responsável pela indicação de Ivana Farina ao CNJ, também estiveram presentes na posse.

Luiz Silveira/Agência CNJ
Dias Toffoli e Caiado prestigiam posse da nova integrante do CNJ, Ivana Farina

 

Mais lidas
Últimas notícias