Tudo o que rola no universo dos famosos e da televisão, sob o olhar atento de Leo Dias e equipe.

Quer audiência em live no YouTube? É só comprar: mercado paralelo em alta

Já circula no meio artístico um “comércio” para dar um up no público conectado e parecer que a live está fazendo sucesso

atualizado 13/06/2020 22:23

Reprodução

A Coluna Leo Dias está atenta a tudo. Inclusive ao mercado paralelo. E outra, uma coisa eu aprendi como jornalista: a não acreditar no “oficial”. Segundo: desconfie e questione a tudo. Agora, uma dica: desconfie dos números de audiência das lives do YouTube.

Já circula no meio artístico um “comércio” para dar um up no público conectado e parecer que a live está fazendo sucesso. Tipo aquelas pessoas que compram seguidores no Instagram, sabe? Na sociedade dos dias de hoje, ser aceito e querido tem enorme relevância. Embora eu prefira apenas ter credibilidade, o resto eu resolvo na terapia.

Voltando ao tema… Pelo pouco que se sabe, trata-se de um sistema russo que cresce significativamente os números. E detalhe: essa informação é sabida por todos da indústria musical, e passa longe de ser algo confidencial.

Estamos em busca na tabela de preços para o serviço. Afinal, é claro, que existe uma tabela. Comércio é comércio, independentemente da legalidade ou ilegalidade do serviço. Mas vamos crer que é algo sério, não é mesmo?

A Coluna Leo Dias procurou o Google, que controla a plataforma do YouTube, para saber se a empresa está ciente do “jeitinho” criado para burlar a plataforma e, se sim, se há alguma forma para frear os trambiqueiros. Até a publicação deste texto, porém, não obtivemos resposta.

Últimas notícias