Celebridades, subcelebridades e tudo sobre televisão de maneira ácida e divertida.

“Fiquei sem chão”, diz Stênio Garcia, demitido após 47 anos de Globo

O ator disse que considerava a emissora uma casa e que nunca teve problemas ali. "Tenho amor, respeito e gratidão pela Globo", afirmou

atualizado 14/06/2020 17:32

stênio garciaReprodução

O ator Stênio Garcia revelou que a demissão da Globo o deixou “sem chão”. Ele foi dispensado da emissora no início de março, quando completava 47 anos de casa. Aos 88 anos, ele relatou à jornalista Fábia Oliveira que durante a pandemia só sai de casa quando extremamente necessário. Nos últimos dias, ele tem se dedicado ao estudo de textos de dramaturgia.

“Nunca tive problemas com a emissora e considerava a Globo como a minha casa. Na verdade, ainda considero muito a emissora, onde trabalhei bastante. Eu saía de um trabalho e entrava no outro e isso quando não fazia dois ao mesmo tempo. Tenho muito amor, respeito e gratidão pela Globo. Mas, desde 2013, eu não era mais chamado para trabalhar…”, contou ao portal.

Questionado se pretende entrar na Justiça contra a emissora, o ator desconversou e disse que ainda precisa conversar sobre o assunto com a esposa, Marilene Saade. Para o futuro, o plano é continuar trabalhando. “Fui chamado para interpretar um juiz mau-caráter no filme Obscuro, um caminho sem volta, de Alessandro Barcellos, que me interessou bastante. Na verdade, esse filme foi pensado para uma série da Netflix, mas a Netflix só compra a história depois que é tudo gravado e aí a direção preferiu fazer primeiro o filme e depois ver a possibilidade de virar mesmo uma série”, explicou.

Garcia disse ainda que vê com tristeza o fato de que o mercado, especialmente o da televisão, prioriza profissionais mais jovens e deixam os mais velhos de lado. “É um mal cultural do Brasil, infelizmente”, lamentou. Sobre o suicídio do ator Flávio Migliaccio, ele contou que foi um choque. “O sacrifício dele em nome da história, que abriu mão da própria vida, para se manifestar. Foi triste e um baque para todo mundo que conviveu com ele”, disse.

Últimas notícias