Deixe os tabus do lado de fora e pode entrar. Tudo sobre sexo, para você gozar a vida.

Sexo de reconciliação é mais gostoso? Entenda os motivos

Em meio a uma quarentena que tem aumentado conflitos entre casais, especialista explica o que está por trás de “resolver na cama”

atualizado 12/06/2020 11:57

Casal apertando o lençol na camaFoto: Kritsada Seekham/EyeEm/Getty Images

“Entre tapas e beijos, é ódio e desejo”. Que atire a primeira pedra o casal que nunca, depois de uma briga, acabou fazendo as pazes na cama. O chamado sexo de reconciliação é mais comum do que se imagina.

Agora, durante a quarentena, a tendência é que ele seja ainda mais frequente entre os namorados que estão juntos no isolamento. “Dados os problemas pelos quais estamos passando, com a hiper convivência as discussões são mais recorrentes”, diz o terapeuta sexual André Almeida.

Há casais que dizem, inclusive, que o sexo de reconciliação é mais gostoso do que uma transa em situações normais. Segundo André, há uma explicação para isso, já que o momento do término de uma briga é carregado de apaixonamento e reaproximação.

“Esse momento pode aumentar os níveis de serotonina, endorfina, ocitocina, entre outros hormônios que geram não só mais prazer, mas mais voracidade. Geralmente é um sexo com mais paixão e agressividade”, explica.

É saudável?

Ainda que seja uma boa forma de se reaproximar após uma discussão, existem algumas questões problemáticas em torno do sexo de reconciliação – a depender de como ele é feito e encarado.

“Desconta-se muitas vezes não no diálogo e sim no sexo. Pode ser uma máscara para um problema maior que não é resolvido. Então as pessoas fazem sexo, deixam uma questão mal resolvida e vida que segue”, aponta o especialista.

Sem contar que o sexo de reconciliação pode desencadear em relacionamentos disfuncionais e até mesmo abusivos, já que pode virar um modus operandi frequente da relação. “Existem casais que chegam a procurar brigas porque o sexo depois é mais gostoso”, diz.

Contudo, em circunstâncias saudáveis, o sexo é sempre uma forma para lá de válida de intimidade. A dica é, primeiramente, resolver as coisas com o diálogo, e só depois ir para a cama.

Afinal, o momento de reaproximação e paixão vai estar presente da mesma forma, e sem estar carregado de algum outro sentimento negativo, como raiva ou rancor. “Após estabelecer as coisas da forma correta, o sexo com sinergia é sempre um sexo muito bom”, finaliza André.

Últimas notícias