Deixe os tabus do lado de fora e pode entrar. Tudo sobre sexo, para você gozar a vida.

Spite porn instiga pessoas a pagarem atrizes pornô para humilhar os ex

Novo fetiche, que pode gerar muita treta, teve origem nos Estados Unidos

atualizado 13/06/2020 13:15

Casal em m quarto com homem e mulher brigandoReprodução/ De dagar som blommorna blommar

É, o porno atingiu um outro patamar. Além dos incontáveis gêneros já existentes, um novo está fazendo muito sucesso: o spite porn. Mas o fetiche aqui é um pouco além do sexo. 

O novo gênero a surgir nos sites de vídeos tem um objetivo um tanto… diferente. A ideia é repreender alguém sob encomenda. Ficou confuso? Funciona assim: a pessoa paga um ator pornô para seduzir um ex e, depois, xingar e humilhar ele. 

O fetiche é novo, e foi introduzido no mercado pela estrela pornô americana Allie Eve Knox. Ela contou, em entrevista à Rolling Stone, que está começando a ver um aumento nos pedidos de humilhação – ou seja, de pessoas que foram enganadas e estão pedindo que ela envie desaforos desagradáveis como retorno.

Segundo ela, clientes abandonados por seus ex podem pagar a ela para enviar vídeos sexy de isca, mas na verdade as brincadeiras sedutoras de solo dão lugar a surras verbais completamente humilhantes.

“Uma mulher acabou de pedir um vídeo personalizado meu para enviar para seu ex-marido e fazer com que eu o envergonhe por tudo o que ele fez enquanto estavam juntos”, escreveu Knox em sua conta oficial no Twitter. 

Toda a ação é gravada em vídeo, e o produto final começa como qualquer clipe personalizado pornô. Passando cerca de três minutos apresentando uma performance erótica típica, ela inicia uma discussão agressiva e cheia de insultos com base em um script fornecido pelo cliente.

Segundo a psicóloga Simone Flores, o fetiche pode ser problemático. “Vamos lá, estamos falando de humilhação. Pode render processos judiciais e muitos problemas psicológicos para quem passa por ele”, atenta.

A profissional explica ainda que a procura pelo “serviço” pode significar que a pessoa que contrata não quer encarar o problema com o ex companheiro. “É problemático contratar alguém para humilhar o ex. Isso é algo que tinha que ser resolvido ali entre os dois. Fazer isso e ainda guardar o vídeo de recordação não é normal”, completa. 

Bom, é um ótimo motivo para tomar cuidado com os ex. Será que a prática viraliza no Brasil?

Últimas notícias