CLDF cria manual de conduta para sessões virtuais após gafes e passeio de carro

Um memorando encaminhado aos parlamentares pede que sejam usadas roupas apropriadas e que haja respeito durante as sessões virtuais

atualizado 11/06/2020 13:07

Robério Negreiros participa de sessão da CLDF no carroYoutube/Reprodução

Depois de protagonizarem polêmicas, xingamentos, passeios de carro, participarem de sessões deitados em uma rede, os deputados distritais terão que seguir regras durantes as sessões virtais da Câmara Legislativa e das comissões. O presidente da CLDF, Rafael Prudente (MDB) enviou um Memorando Circular aos deputados com um “manual de boas maneiras” a ser seguido durante as votações.

No documento, fica determinado que os parlamentares usem vocabulário apropriado e tratamento respeitoso aos demais colegas. Uma maneira de respeito mútuo e à população que assiste às sessões. Fica exigido também o uso de roupas apropriadas para os encontros, além de a orientação para não participar das sessões em momentos de deslocamento, como dentro do carro.

Veja o memorando:

SEI_CLDF – 0132070 – Memora… by Leonardo Meireles on Scribd

Os parlamentares participam de sessões virtuais desde o meio de março, quando a Organização Mundial de Saúde (OMS) considerou a crise do novo coronavírus como pandemia. Ainda não há previsão de retorno das atividades presenciais a fim de evitar o contágio da doença entre servidores e parlamentares.

Inicialmente, o ato seria da Mesa Diretora, mas como alguns deputados foram contra, ficou acertado que seria encaminhado o memorando.

De dentro do carro

No começo de junho, uma cena inusitada chamou a atenção de quem acompanhou a sessão virtual da Câmara Legislativa (CLDF) na terça-feira (02/06). O deputado Robério Negreiros (PSD) estava dirigindo enquanto participava dos debates. Assista ao vídeo:

Procurado pela reportagem, a assessoria do deputado Robério Negreiros informou que, “no momento da sessão remota, ele estava em trânsito para uma reunião pré-agendada na Secretaria de Mobilidade”. A assessoria frisou que “é de se ressaltar que o áudio da sessão remota estava no viva voz do carro e que não há qualquer impedimento legal ou regimental para isso”.

O deputado João Cardoso (Avante) participou de sessão deitado em uma rede. Em seguida, afirmou que era por dores na lombar. Um outro parlamentar apareceu no vídeo bebendo um líquido em uma taça, que parecia ser vinho. Em seguida, disse ser suco de uva.

0

Últimas notícias