GDF diz que, na sexta-feira, dinheiro do Bolsa-Alimentação cairá nas contas

Programa atende 106 mil estudantes com R$ 3,98 por refeição, que seriam feitas nas escolas sem as medidas de enfrentamento à Covid-19

atualizado 12/06/2020 12:43

O dinheiro do programa emergencial Bolsa Alimentação, com relação a junho, está prometido para cair nas contas na sexta-feira (12/06). O projeto foi implantado em março para garantir a segurança alimentar e nutricional dos estudantes beneficiados pelo Cartão Material Escolar (CME).

Ou seja, aqueles matriculados na rede pública de ensino do Distrito Federal, cujas famílias são atendidas como beneficiárias do Bolsa Família,

Os valores são a multiplicação do número de dias letivos no mês (21 em junho) pelo valor da refeição determinado em decreto (R$ 3,98), ou seja R$ 83,58 para quem fazia uma refeição na escola e R$ 167,16 para quem fazia duas.

A Secretaria de Educação indica que os recursos liberados este mês são de cerca de R$ 9,5 milhões, totalizando quase R$ 35 milhões desde o início.

Aproximadamente 106 mil estudantes e 70 mil famílias são beneficiados com os créditos e podem conferir os créditos recebidos por meio do aplicativo BRB Card Pré-pago. Assim, é possível saber se todos os recursos já foram utilizados ou se ainda é possível comprar alimentos. Os créditos do Bolsa Alimentação podem ser utilizados em mercados, atacados e padarias, entre outros estabelecimentos.

Entre os dias 25 e 29 de maio, a Secretaria de Educação realizou o último mutirão de entrega de cartões do programa emergencial. As famílias que ainda não buscaram o cartão devem, agora, procurar as regionais de ensino.

Creche

O quarto pagamento do benefício do Bolsa Alimentação Creche, no valor de R$ 150, será pago em junho, em data a ser divulgada pela Secretaria de Educação. O valor é pago para crianças até 5 anos matriculadas em creches conveniadas à rede pública de ensino do Distrito Federal.

0

Últimas notícias