No HRT, servidores atendem casos de Covid-19 ao lado de outros pacientes

Denúncia foi levada pelos funcionários públicos da Secretaria de Saúde ao deputado distrital Chico Vigilante (PT)

atualizado 12/06/2020 18:05

Servidores do Hospital Regional de Taguatinga (HRT) denunciam que pessoas com suspeita de contaminação pelo novo coronavírus estão sendo atendidas no mesmo ambiente em que pacientes com outras enfermidades.

A denúncia foi levada pelos funcionários públicos ao deputado distrital Chico Vigilante (PT). De acordo com o parlamentar, a emergência da unidade de saúde está lotada.

“Foram transferidas a cirurgia e a ortopedia do Hospital Regional de Ceilândia, e os pacientes estão sendo deslocados para os hospitais de Taguatinga e de Santa Maria. Com isso, o HRT não suporta mais tanta demanda”, explica o distrital.

O parlamentar afirma ter acionado o secretário de Saúde, Francisco Araújo, sobre a situação do hospital. “Está na hora de as autoridades pararem de dizer que está tudo bem e aceitarem a real situação”, defende.

0

Veja vídeo:

Outro lado

Em nota, a Secretaria de Saúde informou que desde segunda-feira (08/06) o pronto-socorro do Hospital Regional de Ceilândia (HRC) atende exclusivamente casos da Covid-19.

Como outros pacientes precisaram ser realocados para unidades nas proximidades, o HRT foi diretamente impactado com a transferência de enfermos.

A pasta confirmou que o Hospital Regional de Taguatinga opera com capacidade máxima. Há 85 pacientes na emergência e outros 11 em uma ala, segundo a Saúde, destinada ao atendimento exclusivo de casos suspeitos do novo coronavírus.

“A medida visa a liberação de leitos no HRC, para ampliar a capacidade de atendimento a pacientes com Covid-19 na região que registra o maior número de casos da doença. O pronto-socorro do HRC, com capacidade para 38 leitos, está, hoje, com 25 pacientes internados. Na UTI, cinco dos 10 leitos estão ocupados”, explicou a Saúde.

 

Últimas notícias