172.16.1.217 ip-172-16-1-217 hom.metropoles.com Rosso diz que país precisa “tirar esse bando de esquerdista do poder” – Metrópoles

Rosso diz que país precisa “tirar esse bando de esquerdista do poder”

Durante agenda na manhã desta segunda-feira (24/9), o buritizável afirmou que não está mais com Alvaro Dias e declarou apoio a Bolsonaro

atualizado 19/02/2019 16:25

Em agenda na manhã desta segunda-feira (24/9), em Vicente Pires, o candidato ao Palácio do Buriti Rogério Rosso (PSD) declarou apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). No começo da campanha, o buritizável havia desistido de apoiar o nome defendido pela própria legenda, o tucano Geraldo Alckmin, depois da reaproximação do PSC da aliança local, e escolheu Alvaro Dias (Podemos).

“Eu defendo a família cristã tradicional, sou contra a legalização do aborto e das drogas, e não tenho vergonha nenhuma em dizer que a nossa aliança começou apoiando o Alvaro, mas hoje eu voto no Bolsonaro por um motivo: para tirar esse bando de esquerdista do poder”, disse, durante encontro com representantes da Associação dos Vigilantes do DF e do Entorno.

Em nota, Rosso informou: “pelo cenário nacional, nossa avaliação é de que o país e o Distrito Federal não aceitam mais uma nova administração do PT”.

Outra declaração do postulante é sobre a própria candidatura. “Eu não seria candidato a governador, mas, sim, a deputado federal. Mas, com tanto mentiroso por aí, tive que me candidatar”, afirmou. Na última pesquisa divulgada pelo Datafolha, o postulante teve uma queda nas intenções de voto e apareceu na quinta colocação, com 11%.

Agenda
Entre as demandas dos vigilantes, estão porte de armas para a categoria, plano de saúde, apólice de seguro, revitalização de todos os postos de segurança e tíquete-alimentação nas férias, entre outras.

“Os vigilantes ajudam na segurança da cidade. Por isso, eles merecem respeito de qualquer governo. A questão do porte de armas depende do Congresso Nacional, mas eu defendo que quem trabalha na área tenha. Os outros benefícios têm a ver com as empresas e os sindicatos, mas o governo pode auxiliar na melhoria da categoria”, comentou.

Para a região de Vicente Pires, o candidato prometeu investir na regularização de terrenos.

Mais cedo, o buritizável participou de uma palestra no auditório de uma faculdade em Taguatinga. Durante o encontro com professores e alunos, Rosso reforçou algumas propostas.

Uma delas é a criação de um aplicativo que vai informar à população qual hospital mais próximo tem a especialidade desejada. “As pessoas gastam muito tempo procurando atendimento. Tenho certeza de que a tecnologia vai facilitar a vida do usuário. A saúde só não faliu porque tem servidores muito empenhados em ajudar a população”, criticou.

Questionado pelos estudantes sobre a qualidade do transporte público da cidade, Rosso disse que a visão central do governo está atrapalhando os serviços primordiais. “Os últimos vagões foram adquiridos em 2010, na minha gestão. A sinalização do metrô e a manutenção das locomotivas é zero. Precisamos de um governo muito sério e que se coloque no lugar da população”, disse.

A respeito da violência, o candidato se comprometeu, em curto prazo, a fazer novos concursos, reabrir as delegacias e integrar a corporação local com a do Entorno. “Os policiais têm que estar nas ruas. Precisamos repor os contingentes e valorizar as categorias. Com relação ao Entorno, muitas vezes um carro de quem mora aqui é roubado lá e há uma demora muito grande para resolver o problema, pela falta de comunicação”, criticou.

Na área da educação, ele reforçou a parceria entre escolas públicas e empresas privadas. De acordo com o postulante, existem áreas ociosas nos centros de ensino e há empresários interessados em investir nesses locais. “Parte desse espaço que não é utilizado seria cedido para as empresas e, em troca, elas ajudariam na manutenção das escolas, construiriam centros esportivos e de empreendedorismo”, defendeu.

Debate
Às 18h, Rosso participará do debate que o Metrópoles realizará com nove candidatos ao Governo do Distrito Federal. Segundo ele, não haverá ataques aos adversários. “Estou focado nas propostas. Não vou perder tempo com isso. Estamos no meio do caos do serviço público, então temos que debater a viabilização de projetos”, comentou.

Além de Rosso, estarão presentes no evento os candidatos ao Palácio do Buriti Alberto Fraga (DEM), Alexandre Guerra (Novo), Eliana Pedrosa (Pros), Fátima Sousa (PSol), general Paulo Chagas (PRP), Ibaneis Rocha (MDB), Júlio Miragaya (PT) e o governador Rodrigo Rollemberg (PSB).

De forma inédita, o site formou uma rede com seis rádios parceiras, além da Metrópoles FM, para levar as propostas dos candidatos ao maior número de eleitores no DF e também na região do Entorno.

O evento será transmitido simultaneamente, ao vivo, pela Metrópoles FM (104,1), Redentor AM (110), Rádio Atividade FM (107,1), Jovem Pan Brasília FM (106,3), Rádio Supra FM (90,9), JK FM (102,7) e JK AM (1410). Dessas, cinco emissoras pesquisadas pela Kantar Ibope Media alcançam juntas, em média, 62 mil pessoas por minuto. Além disso, será possível acompanhar a transmissão do evento em tempo real no próprio portal e nos perfis do Metrópoles no FacebookYouTube Twitter.

Para definir a participação dos postulantes, o Metrópoles seguiu a orientação da Lei das Eleições, segundo a qual os candidatos dos partidos com representação no Congresso Nacional de, no mínimo, cinco parlamentares devem ser convidados, mas também optou por dar chance para que aspirantes ao Palácio do Buriti com o mesmo (ou maior) percentual de intenção de votos exponham suas propostas.