Trump diz que não assistirá mais futebol por mudança na regra sobre hino

Federação americana retirou regra que proibia jogadores de se ajoelharem em protesto durante execução do hino

atualizado 14/06/2020 12:01

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que não assistirá mais jogos de futebol da seleção do seu país. A decisão foi motivada por uma mudança de regra promovida pela federação americana, que proibia os jogadores de ajoelharem durante a execução do hino nacional.

A regra foi criada após a jogadora Megan Rapinoe ter se ajoelhado, em solidariedade a Colin Kaepernick. Em 2016, o atleta do futebol americano começou o movimento em protesto à brutalidade policial e o racismo sistêmico nos Estados Unidos.

“Nós não fizemos o suficiente para escutar, especialmente os nossos jogadores, e entender e admitir as experiências das comunidades pretas e de outras minorias em nosso país. Nós pedimos desculpas aos nossos jogadores, especialmente aos nossos jogadores negros, equipes, torcedores e a todos que apoiam a erradicação do racismo”, disse a federação americana de futebol em um comunicado.


Trump é um ferrenho crítico de atletas que têm se manifestado contra o hino nacional, por considerar um ato antipatriota.

0

Vídeos
Últimas notícias