Aliados aconselham Bezerra a deixar liderança por eleição do filho

Avaliação de aliados do líder do governo é que ligação com Jair Bolsonaro pode atrapalhar candidatura do filho de Bezerra a governador

atualizado 27/07/2021 7:01

Moreira Mariz/Agência Senado

Aliados do senador Fernando Bezerra (MDB-PE) o aconselharam a deixar a liderança do governo Jair Bolsonaro no Senado para não atrapalhar a possível candidatura do filho dele, Miguel Coelho (MDB), ao governo de Pernambuco nas eleições de 2022.

A avaliação desses aliados é que, no estado, o alinhamento ao atual presidente da República pode prejudicar a candidatura de Miguel. Isso porque, em Pernambuco, o ex-presidente Lula (PT) tem desempenho melhor que o de Bolsonaro nas pesquisas.

A coluna apurou que o próprio filho de Bezerra já teria conversado sobre o assunto com o deputado federal Raul Henry, presidente do MDB pernambucano, e com o ex-deputado e ex-senador Jarbas Vasconcelos, liderança do partido no estado.

Procurado, o líder do governo no Senado negou que pretenda deixar a liderança. Como a coluna noticiou em junho, porém, o próprio Palácio do Planalto tem demonstrado descontentamento com a atuação de Bezerra, em meio à CPI da Covid na Casa.

Em entrevista à Rádio Jornal Caruaru nessa segunda-feira (26/7), Bezerra admitiu que tem colocado o nome do filho como opção de candidato a governador para partidos da oposição. Disse também que, se Miguel liderar a oposição, desistiria de tentar reeleição ao Senado em 2022.

Mais lidas
Últimas notícias