Avó de Madeleine McCann morre aos 80 anos de coronavírus

O funeral de Eileen seguiu as recomendações sanitárias e foi restrito a um pequeno grupo de parentes

atualizado 11/06/2020 17:18

avo-madeleineReprodução

Eileen McCann, 80 anos, que é avó paterna de Madeleine McCann morreu dias antes da polícia alemã identificar um possível suspeito do assassinato da menina, que está desaparecida desde 2007. Segundo a imprensa britânica, Eileen teve coronavírus e não resistiu à complicações da doença há cerca de um mês, mas o óbito só foi divulgado agora.

Na época do desaparecimento de Madeleine, na Praia da Luz, em Portugal, Eileen passou boa parte do tempo ao lado de Kate e Gerry, pais da menina. “Quando perdi meu marido, há dois anos, pensei que meu mundo tinha entrado em colapso. No entanto, perder Madeleine foi 10 vezes pior. Só vou perder as esperanças quando encontrarem o corpo dela”, disse a avó na ocasião.

0

O funeral de Eileen seguiu as recomendações sanitárias e foi restrito a um pequeno grupo de parentes. Um porta-voz da família disse que “não vão comentar esse assunto privado”.

Investigação
Madeleine McCann foi assassinada logo depois de ser sequestrada. A afirmação é do promotor Hans Christian Wolters, que investiga o suspeito, Christian Brueckner.

Segundo Wolters, Brueckner falou, durante conversa on-line com outro pedófilo, ter sequestrado, estuprado e matado a garota quando ela tinha 3 anos. Madeleine desapareceu na Praia da Luz, em Portugal, em 2007.

Durante o diálogo, ele também teria afirmado sentiu um desejo de “pegar algo pequeno e usá-lo por dias”. Ao ser questionado sobre os riscos de ser descoberto, desdenhou: “Não se as evidências estão destruídas”.

Últimas notícias