Homem que abusou de alunas pede para ser castrado em vez de preso

O professor de inglês Mark Lua foi condenado a 12 anos atrás das grades. O caso aconteceu em Pensacola, na Flórida (EUA)

atualizado 26/05/2020 16:21

Mark LuaReprodução

Mark Lua, de 32 anos, foi condenado por abusar sexualmente de alunas, porém implorou a um juiz que o punisse com castração em vez de prisão. O caso aconteceu Pensacola, na Flórida e foi notíciado pelo The Pensacola News Journal.

“Minhas ações foram desprezíveis. Estou disposto a me submeter à castração física, se assim puder ficar em casa e criar minha filha”, afirmou o acusado ao juiz Thomas Dannheisser, na quarta-feira (20/05).

O ex-professor de inglês se declarou culpado de fazer sexo com uma garota menor de idade e agredir sexualmente um ex-aluno de 18 anos. Além desses crimes, Mark Lua também é acusado de coagir uma terceira aluna a enviar-lhe um vídeo sexualmente gráfico.

0

Apesar do pedido de castração química, Mark Lua foi condenado a 12 anos de prisão.

Mais lidas
Últimas notícias