Enem: 5 erros para evitar e um cronograma para a reta final

Pise no freio, não queira aprender assuntos que nunca dominou e tenha uma atitude mental positiva

atualizado 15/10/2019 8:52

Nas últimas semanas tenho visitado algumas escolas dando palestras para alunos e para docentes sobre a preparação de alto rendimento para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Acabo de chegar de Juazeiro do Norte, Ceará, onde encontrei os alunos do cursinho Evolução e, às vésperas da aplicação das provas — nos dias 3 e 10 de novembro —, percebo que, especialmente nesta reta final, algumas tomadas de decisão geram muitas dúvidas entre os candidatos.

Pise no freio
Faltam três semanas para o primeiro domingo de provas. Manter o ritmo puxado de preparação e chegar esgotado física e mentalmente para o dia do exame não é uma boa escolha. Ao longo do ano, muitos candidatos estudam, além do tempo que ficam em sala de aula, por longas seis, sete horas.

Nestas últimas semanas, o recomendado é pisar no freio e diminuir o ritmo. Se, em nenhum momento da preparação querer abraçar o mundo é a melhor decisão, agora, restando poucos dias, é pior. O ideal é reduzir as metas diárias, otimizar as horas de estudo, destinar tempo para descanso e para a qualidade da saúde mental. É o momento ideal para listar suas prioridades e aguçar o seu senso de propósito. Se há seis assuntos para serem estudados, por exemplo, identifique quais os mais importantes e dê foco a eles.

Não queira aprender assuntos que nunca dominou
Agora é o momento de potencializar os assuntos que você já domina e que tem maior facilidade. Seja melhor naquilo que você já é bom! Essa é a regra que deve nortear os dias de preparação que antecipam as provas. Estudar com foco nos assuntos de maior relevância, esclarecer as dúvidas e diminuir os equívocos dos assuntos que o candidato já domina são as ações que devem ser praticadas na reta final.

Nesses últimos dias, nada de querer aprender aquilo que você sempre teve dificuldade em assimilar. Gastar energia com esse tipo de assunto pode aumentar sua ansiedade e gerar uma atitude mental sabotadora.

Se prepare para a redação
Um bom desempenho na redação é essencial para aumentar sua nota final no Enem e elevar suas chances de conseguir uma vaga universitária via Sistema de Seleção Unificada (Sisu). No entanto, o fator que menos contribui com isso é a preocupação excedida de alguns candidatos em tentar adivinhar o possível tema da prova.

Ao se preparar para a redação o candidato deve centrar os esforços em desenvolver uma estrutura de texto que contemple o maior nível de exigência de cada uma das cinco competências da Matriz de Referência. O candidato deve chegar às vésperas da prova com projeto de texto testado e internalizado.

O candidato que tiver, previamente, uma estrutura básica da dissertação-argumentativa sai em vantagem em relação àquele que está mais preocupado em acertar o tema. Não se esqueça que na sua rotina de preparação para a redação do Enem é fundamental um treino de tempo. Ou seja, faça uma redação em, no máximo, 90 minutos.

Treine seu tempo de prova
Não faz muito tempo um candidato ao curso de medicina que eu tenho acompanhado de perto me relatou com alegria, o seguinte: “PP, consegui atingir nossa meta! Ultrapassei a barreira dos 40 acertos na prova de ciências da natureza e na prova de matemática”. Realmente, mais de 80 acertos no segundo dia do Enem é algo para ser comemorado.

Como qualquer treinador, minha preocupação não está somente ter meus “atletas” alcançando as metas. Me preocupo também em como e em quais condições essas metas foram atingidas. Nesse caso não foi diferente. Perguntei ao candidato qual tinha sido a estratégia de prova que tinha utilizado. Ele me disse que enquanto estava fazendo as questões não se preocupou com o tempo e que abordou os itens até que se esgotassem todos os possíveis caminhos de resolução.

Voltei a perguntar se ele tinha noção de mais ou menos quanto tempo tinha levado para concluir as provas. Pouco mais de sete horas, foi a resposta. Treine para fazer o mesmo que você fez, mas agora em, no máximo, cinco horas. Treinos cronometrados são fundamentais. Reserve um bloco de 10 questões com as mesmas competências e habilidades das questões Enem e resolva-o em até 30 minutos.

Tenha uma atitude mental positiva
O momento de colocar em prática tudo aquilo que foi exaustivamente treinado, corrigido e repetido está cada dia mais próximo. Você tem trabalhado duro ao longo dos últimos meses, enfrentou seus limites e corrigiu muitos erros. Agora, mais do que nunca, é a hora de acreditar e de pensar positivo. Nada de pensamentos negativos ou sabotadores.

Ao longo dos treinos, você praticou, praticou e praticou. No dia da prova é hora de praticar, praticar e praticar. Nada muda! Nestas semanas que restam para a sua coroação é necessário ter em mente o seu senso de propósito, lembrar o motivo pelo qual você iniciou esta caminhada, aprimorar sua autodisciplina, manter o entusiasmo, reforçar sua fé, otimizar seu tempo e equilibrar sua saúde física e mental. Você é capaz e está preparado!

Sugestão de cronograma para a reta final

Dia 1
Faça uma prova do Enem já aplicada de linguagens, de humanidades e de redação em até cinco horas e meia.

Dia 2
Corrija as questões das provas de linguagens e de humanidades e verifique as que você errou. Podem ter sido erros de falta de atenção e leitura ou erros conceituais. Dê atenção aos assuntos dos erros conceituais ou às questões que você precisou “chutar” e faça, ao longo do dia, uma revisão desses tópicos de linguagens e de humanidades.

Dia 3
Faça uma prova do Enem já aplicada de ciências da natureza e de matemática em até cinco horas.

Dia 4
Corrija as questões das provas de natureza e de matemática e verifique as que você errou. Separe os erros por disciplina, podem ter sido por falta de atenção e leitura ou conceituais. Nesse dia, dê atenção somente aos assuntos dos erros conceituais de química. Não se esqueça de estudar também as questões que você precisou “chutar”.

Dia 5
Hoje é o dia de estudar os erros das questões de biologia e da prova de matemática. Dê foco aos conceituais. Revise os objetos que geraram dúvidas e equívocos.

Dia 6
Chegou o dia se aprofundar nos conteúdos que provocaram erros nas questões de física. E assim concluir seu primeiro ciclo de revisão dos temas mais relevantes para o Enem. Tire um dia de folga e repita, com uma nova prova já aplicada, o ciclo do cronograma iniciando uma vez mais pelo dia 1.

Mais lidas
Últimas notícias