Com 41.828 mortes por Covid-19, Brasil vira 2º do mundo em número de óbitos

Dados são da plataforma do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e foram divulgados na tarde desta sexta (12/06)

atualizado 12/06/2020 18:43

arte coronavirus COVID-19 mundo mundialGetty images

De acordo com informações do boletim divulgado pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o Brasil tem, até o momento, 41.828 mortes em decorrência do novo coronavírus e 828.810 casos confirmados. Nas últimas 24h, foram contabilizados mais 909 óbitos e 25.982 diagnósticos positivos.

Com os números divulgados nesta sexta (12/06), o Brasil ultrapassa o Reino Unido e se torna o 2º país do mundo com mais falecimentos por conta da doença, atrás, apenas, dos Estados Unidos. O ranking também se repete na quantidade de casos confirmados. País mais afetado pela pandemia, os EUA contam com uma eficaz estrutura de testagem e registram mais de 2 milhões e 114 mil óbitos.

Os estados mais atingidos pela epidemia são São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Pará e Amazonas, de acordo com a quantidade de pacientes diagnosticados.

Os dados divulgados pelo Ministério da Saúde 40 minutos depois são idênticos aos da plataforma do Conass. A pasta acrescenta que 365.063 pessoas já se recuperaram da doença.

Boletim

Os dados do Conass estão sendo apresentados desde domingo (07/06), às 18h, na plataforma do órgão. A decisão pela publicação foi tomada devido aos frequentes atrasos do Ministério da Saúde, que chegou a demorar mais de três horas para comunicar os números à imprensa e tirou o site oficial do ar temporariamente. Segundo os técnicos do Executivo federal, isso ocorreu em razão da necessidade de conferência dos números, pois os dados oficiais partem das secretarias estaduais.

Nesta sexta-feira (12/06), o Ministério da Saúde inaugurou um novo site, que deve ser alimentado diretamente pelas secretarias estaduais e o cenário diário será fechado por volta das 18h.

Na primeira atualização feita na plataforma Conass, às 18h, o número registrado de óbitos era 42.161 e o de casos confirmados era 843.406. Ou seja, uma diferença de 333 mortes e de 14.496 casos. Em minutos, as informações mudaram para as que estão divulgadas acima. O Metrópoles questionou o Conass sobre o fato, que ficou de apresentar uma explicação.

0

Últimas notícias