Covid-19: risco de contágio cai à metade a cada metro a mais de distância

Estudo na The Lancet mostra que possibilidade de contaminação entre pessoas reduz de 13% para 6% se o afastamento aumentar de 1m para 2m

atualizado 09/06/2020 18:07

Eixão com poucos carrosIgo Estrela/Metrópoles

Manter a distância acima de 1 metro para outra pessoa pode fazer toda a diferença para evitar o contágio com o novo coronavírus. Estudo recente publicado na revista The Lancet indica que cada metro no distanciamento reduz o risco de contaminação pela metade.

A pesquisa fez uma uma revisão sistemática de 172 estudos observacionais em 16 países e seis continentes. O objetivo era investigar a distância ideal para evitar a transmissão do novo coronavírus de pessoa para pessoa.

A análise mostrou que o risco de transmissão do vírus com distanciamento de 1m – mínimo recomendado pela OMS – é de 13%. Essa porcentagem cai pela metade a cada metro extra – se a distância entre duas pessoas for de 2m, o risco reduz para entre 6% e 7%. A “regra” vale para a distância de até 3m.

Embora a margem de contaminação caia bastante, ainda há risco significativo. Conforme relatado por outras pesquisas, o novo coronavírus pode se acumular e ficar no ar de ambientes internos por horas.

Vale ressaltar que o nível de segurança do distanciamento entre as pessoas também está associado ao uso de máscaras protetoras. O estudo também reforça que são necessários ensaios clínicos randomizados robustos para reforçar as evidências dessas intervenções.

0

Últimas notícias