Emoção! Paciente curado da Covid-19 é levado em maca para ver o mar

Cenas foram divulgadas na internet pelo hospital. Isidre Correa lutou por quase dois meses na UTI após ser diagnosticado com coronavírus

atualizado 04/06/2020 16:46

Isidre Correa em macaDavid Ramos/Getty Images

Isidre Correa, de 61 anos, estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Del Mar, em Barcelona, desde 14 de abril, lutando contra a Covid-19. Depois de quase dois meses de sofrimento, funcionários da unidade médica resolveram fazer uma surpresa para ele, com uma ação bem simples: deixá-lo ver o mar.

O momento emocionante foi registrado nas redes sociais do hospital. Usando os equipamentos de proteção individual (EPIs), eles levaram Isidre na maca juntamente com seu respirador. Depois de uma caminhada curta chegaram à beira da praia del Somorrostro, onde o paciente pode vislumbrar o cenário paradisíaco, e sentir, depois de várias semanas acamado, a brisa marítima.

0

Outros pacientes também foram presenteados com o passeio até a costa, que é parte de um programa do hospital para humanizar o atendimento às vítimas do coronavírus que deixam a unidade intensiva. Isidre é um dos que deixam a ala, já com resultados negativos para Covid-19, mas seguirá em tratamento no hospital, na enfermaria.

Segundo o hospital, com diabetes e obesidade leve, fatores que o colocam no grupo de risco, o paciente deu entrada na UTI cinco dias depois de ser internado, por conta das complicações causadas pela doença. O passeio só foi permitido depois da avaliação dos médicos e autorização da família. Depois do “sinal verde” dos familiares, ele já conseguiu sair em duas ocasiões, o que o ajudou a se recuperar ainda mais.

O momento de emoção, segundo o jornal espanhol La Vanguardia, foi acompanhado também pela mulher de Isidre, Helena Soriano, que fez sinceros agradecimentos a toda a equipe de profissionais do hospital pela atitude nobre depois de momentos de muita dor com a grave e complexa situação de saúde do marido.

Mortes na Espanha

No total, a Espanha confirmou mais de 240 mil casos de infecções pelo novo coronavírus e 27.128 mortes, segundo o balanço mais recente das autoridades de saúde e da Universidade Johns Hopkins. O governo do país começou lentamente a aliviar o que era um dos bloqueios mais restritivos da Europa.

Na quarta-feira (03/06), o primeiro-ministro Pedro Sanchez pediu ao parlamento mais uma extensão do estado de emergência até 21 de junho. “Superamos o pior da pandemia”, disse. No entanto, partidos da oposição criticaram a resposta dele ao surto e às repetidas extensões do estado de emergência.

 

Últimas notícias