Estudo: tratamento com plasma acelera recuperação de pacientes com Covid-19

Pesquisa foi feita por cientistas da Suécia e Finlândia e apresentou bons resultados em pacientes leves e graves

atualizado 11/06/2020 15:54

Igo Estrela/Metrópoles

Uma das opções terapêuticas ainda sendo estudadas, a transfusão de plasma de pacientes que já tiveram Covid-19 para pessoas sofrendo com a doença apresentou bons resultados em uma pesquisa feita por cientistas da Suécia e Finlândia, do Karolinska Institutet.

O estudo afirma que adultos com menos de 60 anos, que receberam o plasma, se recuperaram em menos de uma semana. Porém, em idosos pré-dispostos a quadros graves da doença, a transfusão demorou entre 10 e 30 dias para funcionar. Segundo os responsáveis, é um procedimento “seguro e efetivo”.

Foram usadas informações de 61 pacientes da China, Coreia do Sul e Estados Unidos, com idades entre 19 e 100 anos. Metade dos participantes se recuperou na primeira semana, 40% entre 8 e 29 dias, e não há informação sobre os outros 10%. O estudo ainda não foi revisado pela comunidade médica. As informações são do Daily Mail.

Porém, a pesquisa não inclui um grupo que recebeu placebo. Sem a comparação, é impossível saber se o paciente se curou por conta própria, ou se o plasma fez alguma diferença.

Um estudo feito na China, com o uso de placebo, não encontrou eficácia no tratamento com plasma. Os especialistas do Karolinska Institutet rebatem dizendo que a pesquisa não durou tempo suficiente, já que idosos parecem demorar mais para se curar.

Como funciona
O plasma é a parte líquida do sangue, onde ficam as células de defesa do corpo após uma infecção. A ideia é fazer a transfusão de anticorpos prontos para a batalha para pacientes que precisam de ajuda para lutar contra a doença.

Últimas notícias