Saiba como prevenir infecções pela bactéria Salmonella

Na maioria das vezes, os sintomas são os típicos de uma intoxicação alimentar, com vômitos, dores abdominais, febre e diarreia

atualizado 25/02/2019 18:18

mikroman6, Getty Images

Existem mais de 2,6 mil sorotipos conhecidos da bactéria Salmonella. Alguns deles são responsáveis por doenças em animais e em humanos. A forma mais comum de transmissão é por meio da ingestão de alimentos contaminados ou, em consequência, de maus hábitos de higiene. A bactéria é capaz de colonizar o organismo tanto de pessoas como de animais e provoca infecções que, em casos graves, podem levar à morte.

O infectologista Leandro Machado explica que os sintomas de uma infecção provocada por Salmonella dependem do tipo de bactéria que prosperou no paciente. Na maioria das vezes, no entanto, eles são os típicos de uma intoxicação alimentar, com vômitos, dores abdominais, febre e diarreia. Para confirmar se a infecção foi causada pela bactériaé necessário fazer um exame de fezes no laboratório.

O tratamento é feito com uso de antibióticos “Os sintomas são mais severos e graves em idosos, crianças e pacientes com imunossupressão, como pacientes com câncer, por exemplo”, explica o médico. Em alguns casos, as bactérias se reproduzem rapidamente, em horas ou dias, e em outros casos podem ficar incubadas e demoram até dois meses para se manifestar.

Prevenção
A Salmonella pode ser encontrada em alimentos como ovos, leite e carnes de galinha e porco. A prevenção é evitar a ingestão de alimentos desconhecidos, cozinhar bem para que não sejam consumidos crus e fazer o controle da temperatura dos alimentos congelados. O nutricionista Renato França explica que a bactéria morre a uma temperatura maior ou igual a 65°C. “É importante que as carnes de frango e de porco não sejam consumidas mal passadas e que os ovos não estejam com a gema mole”, explica. Segundo ele, nem todos os ovos costumam estar contaminados, mas é impossível distinguir o ovo sadio do infectado.

Outra dica importante é eliminar os ovos rachados, pois é comum que a Salmonella esteja presente na casca do ovo, e a rachadura pode ser uma porta de entrada para a contaminação. “Os cuidados básicos com a higiene dos alimentos reduzem a chance de infecção por Salmonella. É importante lavar as mãos antes de comer, principalmente, quando tiver contato com animais domésticos, e também fazer corretamente a higienização de frutas e hortaliças consumidas cruas”, orienta Renato França.

 

 

Mais lidas
Últimas notícias