Com falta de ovos nos EUA, venda de pintos aumentam

Preço do ovo no atacado subiu mais de 50% em algumas partes do país devido à grande procura. Muita gente decidiu, então, criar galinhas

atualizado 30/03/2020 19:40

Pinto chocadoDavid Malan/GETTYIMAGES

O novo coronavírus tem aumentado o desemprego e prejudicado a economia mundial. O impacto chega, inclusive, ao setor de alimentação. Segundo o jornal americano The New York Times, nas próximas semanas, o ovos estarão esgotados em muitas lojas dos Estados Unidos. O preço do item dobrou em algumas partes do país devido à grande procura.

Com isso, um fato curioso aconteceu. A venda de pintinhos aumentou substancialmente. Muita gente tem comprado o animal na esperança de ter e estocar ovos no futuro.

Pelas próximas quatro semanas, a fornecedora de produtos avícolas Murray McMurray Hatchery, de Webster City, Iowa (Estados Unidos), já vendeu todas as suas mercadorias. 

“As pessoas estão comprando galinhas em pânico, como fizeram com o papel higiênico”, reconheceu Tom Watkins, vice-presidente da empresa ao veículo internacional. 

Diversos comércios de ração relataram que estão vendendo filhotes quase tão rápido quanto conseguem novos pedidos.

Para saber como lidar com o animal, os americanos recorrem a e-books que ensinam sobre a criação de galinhas no quintal, a fim de não errar na hora de cuidar das aves. 

Últimas notícias